26/08/2010


PRECEITOS ECOLÓGICOS DO PADRE CICERO


Eu vou narrar uma história
Que é de cortar coração
Quero pedir a vocês
Que tenha muita atenção
Eu me refiro aos preceitos
Do Padim Ciço Romão.

Você sabe, seu dotô
Estudo não tenho não
Mas tenho sabedoria
Que amiga é da razão
E estudei na cartilha
Do Padim Ciço Romão.

Lá diz que é prá evitar
Tocar fogo no roçado
Evitar os bichos solto
Plantar pasto para o gado
E quem isso obedecer
A bênção tá do seu lado.

Mas seu dotô, eu lamento
O que vejo tá ruim
A seca rachando o chão
Ao redor poluição
Tamanha a devastação
Não a pasto, nem capim.

Com tanta poluição
E o povo passando mal
Sem a água pra beber
Sem cisterna no quintal
Vale apena se alembrá
Se previnir desse mal.

Os rios, lagos, lagoas
Estão todos poluidos
Muito tempo se alerta
Que a terra tá em perigo
Sem a natureza viva
Estamos todos perdidos.

A natureza se agita
Isso já é reação
Contra o desmatamento
E a tal da poluição
Que tá devastando o mundo
Destruindo a nação.

O santo Padim ensina
No lugar de desmatar
Plantar pé de algajoba
Plantar pé de sabiá
E até de jurema
Pra mata não se acabar.

Na derrubada da mata
O homem perde a razão
A terra fica tão seca
Sem sua vegetação
Que ali vista deserta
Nem bicho fica ali não.

Pra tudo isso mudar
Homem e seu coração
Precissam se aquebrantar
E até pedir perdão
Passar a ter atitude
Baseada na razão.

Na cabeça do Padim
Tudo era diferente
No cercado tava os bichos
No roçado o homem contente
No chão, rios e lagoas
Matando a cede da gente.

O que fazer pra mudar
Tamanha realidade
É preciso despertar
Pra essa calamidade
Distribuir os preceitos
Nas ruas dessa cidade.

Um comentário:

  1. Muito legal o cordel bastante criativo. Parabéns!!

    ResponderExcluir